Porque Mãe é tudo de bom!


Narcisa Malfoy, no momento mais mágico de todo o filme!! Foto: Divulgação //



Por Juçara Menezes // 


Acabei de asssitir a Harry Potter - As relíquias da Morte parte 2. Ok, tem muita gente que pensa ser bobagem, mas acontece uma coisa deveras interessante em todos os livros e filmes da saga: a grande moral da história.

No caso deste filme, acho que os temas principais são a bravura e o amor, sendo os dois potencialmente arrolados, mesmo quando recuar parece ser covardia.

Eu explico. Nosso herói salva Draco Malfoy, seu eterno antagonista de escola, de uma morte certa e muito ruim. O tempo passa e Harry acaba sendo acertado bem feio. Para saber se Potter está morto ou não, a mãe de Draco, Narcisa Malfoy, vai até ele e pergunta (mãe sabe tudo, né? Se você quer saber de algo, pergunte, oras!), recebendo a resposta positiva. E daí é que começa a mágica.

O que faz uma mãe em uma hora dessas? Agradece de alguma forma, do jeito dela, é claro. No caso da mãe de Draco, ela afirma que Potter está morto, mesmo sabendo que isso não é verdade.

Ou seja, ela trai a todos, em nome do amor ao filho, sabendo que pode ser torturada e morta se souberem a verdade. Se isso num é coragem com amor, então vá se ferrar.

Ser mãe é assim, sabem? A gente faz um pouco de tudo pelos pimpolhos, não se importando se nós pagaremos a conta. Aliás, como mãe, eu pago o preço satisfeita.

"Quando um pai morre, o filho sente sua própria mortalidade. Mas quando um filho morre, o pai perde sua imortalidade". (Jessica lange, in American Horror Story)
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

1 Comentários:

Clique aqui para Comentários
Pulga na Farinha
Administrador
20 de abril de 2012 10:26 ×

E aí, pastor!? Quanto tempo hein? Já veio com sua homofobia indireta de novo!

Adivinha, tolo: EU TAMBÉM SOU MÃE!! E TAMBÉM TENHO UMA FAMÍLIA. Agora, me faça um favor: vá pastar bem loooooooooooooooooonge!! No inferno, quem sabe!

Pulga na Farinha
Responder
avatar
Obrigado pelo seu comentário