Gatos não morrem jamais!


Montagem: Juçara Menezes

Gatos não morrem de verdade:
eles apenas se reintegram
no ronronar da eternidade!

Gatos não morrem de fato:
suas almas saem de fininho
atrás de alguma alma de rato!

Gatos não morrem:
sua fictícia morte não passa de...
uma forma mais refinada de preguiça.

Gatos não morrem:
rumam a um nível mais alto que eles,
de galho a galho, sobem numa árvore invisível.

Gatos não morrem:
mais preciso, se somem, é dizer que foram rasgar sofás no paraíso.

E dormirão lá,
depois do ônus de sete bem vividas vidas,
seus sete merecidos sonos...

(Nelson Ascher, in 'Parte Alguma')


=--=-=


Singela homenagem à nossa gata Lilith, que partiu nas primeiras horas do dia 24 de abril de 2009. Saudades daquele grude...
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

2 Comentários

Clique aqui para Comentários
Mariana Dini
Administrador
28 de dezembro de 2013 14:12 ×

:/ Também perdi meu gato Freud. É um aperto infinito no coração.

Responder
avatar
Obrigado pelo seu comentário