Um natal do peru




Por Cláudia Pereira // 



Tire o coitado do congelador.

Olhe pra  ele por alguns minutos tentando imaginar a mágica que irá fazer.

Fique por mais uma hora sem chegar a nenhuma conclusão.

Ligue para as amigas e pergunte pelas dicas culinárias.

Organize tudo na sua limitada mente.

Esqueça  tudo que ouviu e corra  pra internet pra anotar no papel.

Fixe o papel na geladeira pra gravar na memória.

Corte os ingredientes.

Tempere com o que de der na cabeça.

Coloque de volta na geladeira.

Tome  cerveja gelada e coloque aquela música bate estaca bem alto.

Fique um pouco alta e se esqueça do peru.

Beba um pouco...mais...mais..mais.

Passam-se uma hora e pouco e vc lembra que esqueceu algo na geladeira.

Tire  o coitado da hibernação involuntária.

Leia  de novo o que copiou da internet.

Tome coragem, faça  o sinal da cruz e dê  inicio à experiência.

Tempere de novo com vinho, com azeite, cebolas e afins.

Chame alguém pra acender o forno do fogão, pois vc não tem jeito para essas coisas.

Deixe passar trinta minutos com o fogo aceso pra finalmente, colocar o bichinho lá na quentura.

Volte a tomar aquela  cerveja.

Marque no relógio uma hora e meia ou mais.

Sinta sono, angústia e sono de novo.

Quer dormir,  mas tem medo de não acordar a tempo.

Abra o forno de vez em quando pra ter certeza de que não está tostando.

Cochile  no sofá com as gatas enquanto o tempo passa.

Acorde assombrada pelo cheiro de peru.

E finalmente

depois de horas intermináveis de desespero

Tire  o indefeso  do forno

E ore.

Passada a ansiedade

Abra os olhos e descubra que deu tudo certo.

A ave morreu. Não respira. Nem agoniza.  Tá bronzeada e bonita. Pronta pra ser devorada.

Corra pro espelho do banheiro

Lave o rosto

E se sinta aliviada   porque o tormento só acontece uma vez por ano.

Ser algoz não é tão divertido como se  suponha.

Pobre do peru.

Pobre de nós.



Feliz Natal.

Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

1 Comentários:

Clique aqui para Comentários
Norberto Gurgel Filho
Administrador
24 de dezembro de 2013 18:00 ×

Gostei querida. Bj

Norberto Gurgel Filho
Responder
avatar
Obrigado pelo seu comentário